Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Cursos > Uncategorised > Curso de Cavalaria
Início do conteúdo da página

                                                  CAVALARIA                                                  

cavalaria2

Desde os primórdios, o homem busca combater o seu inimigo em melhores condições. Desse imperativo, surgiu a palavra AKVA, de origem sânscrita, cujo significado é “combater em vantagem de posição”, originando dessa forma, a Arma de Cavalaria. Na antiguidade, essa vantagem era conseguida por meio do uso de plataformas empurradas por guerreiros. Mais tarde, as plataformas foram sendo substituídas por elefantes, camelos e cavalos.
O aperfeiçoamento das armas, decorrentes da rápida evolução tecnológica dos últimos anos, ampliou suas possibilidades, por meio da agregação de inovações nas modernas plataformas de combate.
Hoje, no bojo dos modernos carros de combate que, atualmente, equipam o Exército Brasileiro, ou sob as asas de helicópteros de reconhecimento e ataque, a Cavalaria continua atuando em largas frentes, precedendo as forças terrestres, reconhecendo, provendo segurança e realizando manobras envolventes e profundas, missões consagradas da Arma de Cavalaria.
Além disso, suas características de flexibilidade, capacidade de manobra, ação de choque, comunicações amplas e flexíveis, potência de fogo e proteção blindada lhe conferem, atualmente, grande importância no campo de batalha tridimensional e não linear, cada vez mais letal e dinâmico.

Fonte: Noticiário do Exército número 10.072, de 10 de maio de 2003.

                               ATIVIDADES DURANTE O CURSO                              

O Curso de Cavalaria da EsSA habilita o seu concludente a ocupar cargos e a exercer funções próprias do 3º Sargento comandante, ou integrante, das frações elementares orgânicas dos Regimentos de Cavalaria, entre elas, a de Grupo de Exploradores, Grupo de Combate, Peça de Apoio, Viatura Blindada de Reconhecimento e Carro-de-Combate.
Para tal, são ministradas disciplinas versando sobre o emprego tático da arma, comunicações, topografia, equitação, patrulhas, operações de garantia da lei e da ordem, armamento e viaturas orgânicas da arma, além de administração militar, instrução geral, treinamento físico militar, história militar e informática, que são comuns a todas as armas.
Os exercícios de curta e longa duração e a formação profissional assentada em valores como a ética, a moral e a disciplina, aliada ao culto às tradições do Exército Brasileiro e da Arma, ajudam a forjar o futuro líder, preparando-o, também, para o exercício das funções de instrutor e monitor do corpo de tropa.

foto cav1

cavalaria1

 

 

 

                                     PATRONO DA CAVALARIA                                    

patrono osorio

MARECHAL-DE-EXÉRCITO MANUEL LUÍS OSÓRIO - O MARQUÊS DO HERVAL

O Legendário Manoel Luís Osorio nasceu em 10 de maio de 1808, na antiga Vila de Santo Antônio do Arroio, hoje Município de Osório, no Rio Grande do Sul.
De soldado a marechal fez-se presente em todas as campanhas travadas pela manutenção e configuração de nossas fronteiras sul e oeste, desde a Independência até a Guerra da Tríplice Aliança. Foram ao todo nove campanhas, sendo na Batalha de Tuiuti, em maio de 1866, o ápice da sua trajetória.
Osorio revelou-se, no campo de batalha, talhado para o comando, um chefe que fascinava seus subordinados e que, pelo exemplo, empolgava e arrastava como nenhum outro jamais conseguiu em tão alto grau.
Condutor de homens por excelência e habilíssimo em aproveitar as propriedades do terreno, foi escolhido como Patrono da Arma de Cavalaria, por encarnar em vida os ideais de coragem, arrojo e habilidade no combate, inserindo-se, assim, na História do Brasil, como um de seus personagens mais significativos na galeria dos imortais heróis do nosso país.

Observação: Osorio, sem acento, é a grafia correta do nome do Patrono da Cavalaria, embora a cidade que hoje ostenta seu nome o apresente como Osório (RS), acentuado.

                                     CANÇÃO DA CAVALARIA                                    

Letra: Teófilo Ottoni da Fonseca

Arma ligeira que transpõe os montes,
Caudais profundos, com ardor e glória,
Estrela guia em negros horizontes,
Pelo caminha da luta e da vitória.

Cavalaria, Cavalaria, Tu és na guerra a nossa estrela guia!

Arma de tradição que o peito embala
Cuja história é de luz e de fulgor
Pelo choque, na carga, ela avassala
E ao inimigo impõe o seu valor.

Cavalaria, Cavalaria, Tu és na guerra a nossa estrela guia!

Montado sobre o dorso deste amigo:
O cavalo que altivo nos conduz,
Levamo-lo também para o perigo,
Para lutar conosco sob a cruz.

Cavalaria, Cavalaria, Tu és na guerra a nossa estrela guia!

De Andrade Neves e Osorio, o legendário,
E outros heróis que honram a nossa história,
Evocamos o valor extraordinário
Pelo Brasil a nossa maior glória!

Cavalaria, Cavalaria, Tu és na guerra a nossa estrela guia!

Fim do conteúdo da página